A Necessidade De Se Repensar As Estratégias De Formação Pro Trabalho

Pesquisador do Instituto de Pesquisas para o Desenvolvimento da Educação (INIDE) da Universidade Iberoamericana (UIA). Coordenador do Sistema de Informação sobre o assunto Experiências de Formação pro Trabalho, do mesmo Instituto. Especialista em focos de educação, do serviço e da pobreza. Que estilos destacaria sobre isto as políticas que foram implementadas para atender aos chamados grupos em condições de vulnerabilidade, e, particularmente, os jovens em condições de pobreza?

Quais foram os seus resultados? Vou concentrar-me no campo que eu trabalhei, que é o da formação para o trabalho em setores de pobreza. Sobre as coisas que se devem acentuar-se na forma como é tratada a política, há um primeiro ponto que é muito limitada transcendência que continuam tendo estes programas. Tenho tempo trabalhando nesse campo e comenta-se muito que esta área de criação pro serviço em setores de pobreza permanece como um nicho, tanto pra investigação como para os programas.

em Relação às políticas, numa busca recente a respeito do resgate de experiências importantes dos Institutos de Capacitação para o Trabalho (ICAT), pudemos observar que as instituições estão a avançar no significado representado, mas a transformação está sendo muito lerdo. Tendo como exemplo, vários adolescentes são incorporados aos ICAT com o propósito de preparar-se ferraria, mecânica, eletrônica, estética e corte e costura, os ofícios habituais, que foram tratados de alavancar esse tipo de espaços.

Ao terminar, como se pôde constatar, os jovens saem de lá e automaticamente querem trabalhar; o que eles querem é pôr o seu negócio e possuir uma fonte de emprego. Alguns programas dentro dos ICAT estão incorporando oficinas para que os alunos se capacitem e tenham elementos mínimos pra fazer referências de autoemprego.

Me tocou ver casos em que as organizações de geração a que se propõe com programas governamentais que oferecem suporte com o foco de ajudar os alunos que estão fazendo os cursos de capacitação. Pouco a pouco se foram dando avanços no acompanhamento a pessoas e no suporte ao financiamento de forma que a capacitação tenha mais experctativas de transcender.

É considerável ressaltar a importancia de ligar o treinamento com a reintegração dos jovens no sistema educacional. A este respeito é relevante reconhecer a seriedade do programa de bolsas de estudo, em razão de a procura responder a uma das razões pelas quais os jovens não cursam a educação superior, que é a econômica. Os dados continuam revelando que há uma potente correlação entre condições socioeconômicas e realizações educacionais. Quais são os três principais dificuldades que permitem que esta circunstância se continue, e quais poderiam ser as mudanças mais urgentes que precisam de fazer para transformar esta circunstância? O que vejo muito é a inexistência de qualidade dos programas.

  • Ter um plano financeiro
  • 10 coisas que você odeia ou odiaste de conduzir brackets
  • ‘90% dos que inviertieron no boom está ‘namorando’ lucro’
  • 2015: Kiss Me Once Live at The SSE Hydro
  • Capítulo 3×152 (631) – “Mudança de Andar, Sótão”
  • Plataformas neste momento montadas e de acessível acesso para a venda de seus artesanatos (ebay, etsy,…),

Não é custoso constatar que, quando os programas são oferecidos em condições de propriedade têm mais chances de ter um encontro: quando há bons recursos, utensílios bons, bons professores e bons programas curriculares, há melhores condições para que os programas causar embate. Existem também casos de resiliência, onde se observa que os adolescentes que tiveram condições particularmente complicados vão sobressaindo. Mas, além da resiliência considero que muitos dos programas que impulsionam estes setores não têm o encontro que deveriam ter.

A característica tem muito a acompanhar, definitivamente, com a pertinência, a relevância, bons professores e equipe. Tem havido muito pouco interesse por parte das autoridades em dar uma formação que tenha uma superior transcendência. Os cursos têm um extenso potencial pra influenciar o desenvolvimento local e comunitário, ajudam a incentivar menores empreendimentos de lado a lado dos quais a população de baixos recursos, consegue se preservar à tona, mesmo que possa ser com menores rendimentos.

admin

admin

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou da nossa Revista

Mais de 200.000 acessos mensais aqui

Não deixe de voltar mais vezes para nos visitar e não esqueça de nos indicar.

Esperamos sua volta.

Rolar para cima