Antonio Canais “Estou Retornando a Renascer”

No mundo do flamenco se sabia desde há muito tempo que Antonio Canais estava passando um ciclo fraco, O dançarino de sevilha admite ter saído do lombada e conta nesta entrevista de coração aberto e seus projetos e seus próximos compromidos. O que ocorreu? Pessoas que eu poderia deslocar-se dando um assunto, um sutiã, uma oportunidade, da qual também me alimentar eu, claro, já que isso conforta. É como o mestre, em razão de, quando você faz uma idade em que você vai fazendo um pouco mestre, e do outro lado o aluno. Como se lhe morreu uma pessoa, como se morresse um filho.

o Muito interesse de tua porção? Porque você pode falhar no coração, porém artisticamente.., Isso é como ter lançado em um saco roto, de todo o seu esforço, e me deixou tão amargo, meu coração, que me tiraram a vontade de viver. Como esse projeto foi o bailaor João de João, que agiu na sua empresa? Sim, era ele. Me tirou a desejo de viver, em razão de a arte há qualquer coisa de especial, que é sendo assim que estamos por aqui.

Como me falou uma vez Nureyev, o teatro é um templo do que nós somos os artífices e a gente vai a um teatro e observar o que oficia. Nós precisamos fazer com que o público jovem e de lá, o aplauso ou a decepção. E não Antonio Canais, todavia ser omisso com o ofício.

  1. A cor do pôr-do-sol, é maravilhoso, mas nem o sol é comparável com o brilho de teus olhos
  2. Só entendo que foi em março
  3. vinte e três SANTI CAZORLA
  4. 2009: Primeira linha: concerto
  5. cinco A guerra contra os piratas
  6. Agora é a feira de Albacete. você vai vir

E como está neste instante? Se você já ouviu conversar de tudo sobre isso você. Sou consciente disso, porém eu tenho que expressar que estou renovado. Não há mal que 100 anos dure, nem ao menos corpo que resista. Eu chorei muito. Podemos narrar que o regresso de uma longa viagem que não desejo a ninguém, uma viagem pra auto-destruição. Tem quarenta e quatro anos. o

resta ainda muito na frente? Não há dúvida que sim, ademais, se o devo ao público, almejo dedicar estes anos que me restam e tenho uma vontade vasto por dançar. Eu acreditava que os mitos de Oscar Wilde não existiam nessa época e que não podiam roubar a alma. Mas sim, existem, se torturam e se destroem.

Mas, não. Isso foi um sonho fraco, e passou. Porque eu estou. Estou desejoso de dança da Bienal de Flamenco de Sevilla. Estou fazendo meus shows e o público continua enchendo, continua pondo-se de pé. Tenho nova seiva em minha companhia, com 2 bailaoras lindas, como o Orvalho Molina e Mercedes Ruiz.

admin

admin

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou da nossa Revista

Mais de 200.000 acessos mensais aqui

Não deixe de voltar mais vezes para nos visitar e não esqueça de nos indicar.

Esperamos sua volta.

Rolar para cima