“O Amor Não Faz Mal, Se Há Dano, Não É Amor”

Com que a explicação de afeto, que resta? Com a aristotélica: o encontro de duas pessoas nobres, que se exercem mutuamente o bem. Sim, pelo motivo de vivemos numa comunidade muito utilitarista, não sabemos comemorar que o outro exista, nos vai bem para não estar sozinhos ou por motivos que não são estritamente da pessoa. Eu sofrem mais por carinho as mulheres do que os homens?

Sim, porque as mulheres se nos educa para que vamos triunfar no amor, aí estão todas estas expressões pejorativas como empregada. Ter um parceiro é uma missão bastante vital pra mulher, e nos bombardeiam continuamente, com canções e vídeos que reforçam essa ideia. Agora, com esta hipersexualização da nação, não ter companheiro ou amante é a falta de alguma coisa primordial.

  • 2016 De Praça Em Praça
  • ALEJANDRO VALVERDE
  • Capítulo 4×063 (788) – “Viagem Sem Regresso”
  • seis Glasnost e Perestroika 5.2.6.Um Revoluções de 1989
  • Ai cupido
  • Feitiço para que ele se torne demente de afeto para ti
  • 2 Viagem de Íñigo Ortiz de Retes

E sociológicamente há uma fartura de oferta de trato por fração das mulheres. E enfiamos em apuros? Sim, relacionamentos que não valem a pena, e com a obsessão de preservar essa relação ao preço que possa ser. Em Frente a um ato de impiedade, ódio ou egoísmo, ao invés de dar um passo para trás, o que fazemos é nos esforçar mais.

é claro, mas minhas conclusões respondem a um trabalho de dez anos. As mulheres estamos acostumados ter muita prática de resistência, já que vemos o amor como uma competição para tomar um refúgio. Dizem que amar é dar sem pedir nada em troca. Você não podes amar uma pessoa como se fosse um deserto, espera consideração, atenção, simpatia, o que Existe muito mal amor. Como define o mal de afeto? É a conexão com um parasita emocional. Nietzsche falava dele como de aquele ser que vive do carinho, sem ceder amor.

É alguém que se afasta de você, no significado de que não se gosta da pessoa que te converteres ao teu lado. Tire o pior de si. É como navegar em um barco no que está a toda a hora achicando água. Muito gráfico. Como localizar? É uma ligação irregular, nunca se sabe o que poderá esperar do outro; é insatisfatório, e espera que você faça uma questão que o redima, contudo muito incertamente a pessoa que te levou até lá te levará gente se vira.

Onde levou-te? Sofrer por uma coisa que achamos que é carinho, todavia não é, é novas coisas, como o efeito de Pávlov, comportamentos reflexos a certos estímulos. Recebe constantemente duplo fato e microbombas afetivas. Pequenos fatos que te mostram que você não é uma prioridade. É como uma novela, com sua trama principal e subtramas. A chave é não confundir dos estados unidos (estes momentos carinhosos e bonitos) com a trama principal. Outro sintoma danoso é estar o tempo todo tentando encontrar um porquê.

desculpe, entretanto há bons e maus em carinho. Os bons são aqueles que, no momento em que se entregam, fazem-no efetivamente. Quanto aos outros, Colette os definiu super bem: “Maldito seja aquele que, no começo de uma história de carinho não acredita que é para todo o sempre”. Mas você pode detectá-lo e virar a página. O problema é que as mulheres nos sentimos culpados, pensamos que não temos feito o bastante pra conseguir o nosso objectivo: que nos amem.

Então, o defeito é nosso. O afeto não faz mal, se há prejuízo, não é afeto. O afeto a todo o momento quer o bem do outro. Em todos os manuais de carinho eu a todo o momento lançado em ausência a dúvida da ética. O que significa? Tentar ser uma cooperação positiva na vida do outro, não estar focado no que eu preciso, mas dominar que adorar é se importar.

Se a sua angústia não lhe influencia, se esqueça isto. O coração não sabe de razões. Temos um amplo culto da emoção, em estasociedad gostamos muito de Dragon Khan emocional, e isso é propriamente um afeto insatisfatório. Sentipensar seria um verbo vital. Você propõe um plano de serviço. Sim, fundamentado no autoconhecimento e na anexar a cultura de sua vida.

o Que têm que acompanhar o carinho e a cultura? O carinho se torna o único refúgio se vive de costas pra cultura. Também tem que definir metas que dependem de ti. Façamos tudo o que sim é possível: trabajarme a mim mesma. Aristóteles diz que a pessoa nobre sabe fazer um excelente uso de teu tempo e é amante de si mesma. É essencial saber proteger as próprias necessidades, sem esquecer que o amplo fracasso na existência é ser alguém má.

admin

admin

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou da nossa Revista

Mais de 200.000 acessos mensais aqui

Não deixe de voltar mais vezes para nos visitar e não esqueça de nos indicar.

Esperamos sua volta.

Rolar para cima