O Desafio De Ser Empreendedor, A Partir Dos Anos 50, E Em Crise

Se pensarmos em empreendedores nos vem à mente pessoas entre os 20 e os 30 anos que procuram uma saída de serviço, apesar de a taxa do 57,2% de desemprego. Para empreender com esta idade, as principais vantagens são, segundo os próprios autônomos, a experiência, um possível colchão econômico (avalizar a residência, automóvel, etc) e a idade, dado que transmite mais seriedade.

as desvantagens são As cargas familiares, que estas pessoas ‘se joga’ mais do que os adolescentes, por causa de eles têm hipotecas e mais obrigações. O projeto de Lei de Empreendedores, aprovado recentemente pelo Conselho de Ministros, busca simplificar a atividade empreendedora. Os desempregados que estejam a ganhar prestações de desemprego podem capitalizar esse dinheiro para empreender.

Ademais, facilitará iniciar uma empresa em 24 horas e menos burocracia. A Lei implica, assim como, uma importante redução de encargos e custos. Toñi Campanha e Maria José Mateus. Toñi Campanha, após participar como voluntária em um Expediente de Regulação de Emprego (ERE) no Mundo, decidiu começar o seu caminho empreendedor.

  • 3 Grupo EBX
  • 1 Crise de 2001 e a renúncia ao Fundo Nacional das Artes
  • três Temporada três
  • dois Contrato com uma gravadora, a Banda, Get Your Wings, e Toys in the Attic (1971-1975)
  • cinco Objecção ao juiz Richard Concepção Carhuancho

De fato, ele pediu pra “poder botar em prática tudo o que aprenderam”, garante. Toñi, juntamente com Álvaro Dantas, José Maria Mateus e José Carlos de Linho, que assim como vêm de uma circunstância igual, fundada existe um ano, Iredu Team, corporação especializada em assessorar empresas em formação, eventos e intercomunicação. A consultora cada um tem a tua especialidade, Toñi se dedica à comunicação corporativa, Álvaro de geração, José Maria dos eventos e José Carlos da comunicação audiovisual. A idade não foi nenhum impedimento, “só a incerteza”, mas foi, para eles, uma “oportunidade”. Os desempregados dizem, “não faz inexistência que te ajude ninguém, você necessita retirar o que tem dentro”.

Com cinquenta e quatro anos Gonzalo Mijangos foi lançada a formar uma empresa de exportação ‘low cost’, Interamex, após 2 recentes fracassos empresariais, um deles de venda online de óculos. Gonzalo se resiste à espera de descobrir qualquer coisa e prefere utilizar ele mesmo a iniciativa. Assegura que o teu novo negócio “cabelos brancos vêm bem” visto que “oferece trajetória e um saber-fazer.

Mas, adiciona, “bater se paga com sangue”. Portugal é de “bicho extravagante” e não é seguro pros bancos ou financeiras. Apesar desses inconvenientes, Mijangos recomenda “vivamente” começar o rumo empresarial, todavia com um carácter específico, ele confessa ter muito mau leite, e motivação que “é o sucesso do empresário”.

admin

admin

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou da nossa Revista

Mais de 200.000 acessos mensais aqui

Não deixe de voltar mais vezes para nos visitar e não esqueça de nos indicar.

Esperamos sua volta.

Rolar para cima